Soft Signage: ou a melhor resposta para as rápidas mudanças exigidas pelo mercado

• A sublimação de tinta representa 47% do mercado de impressão digital têxtil, de acordo com a Infosource.

Soft Signage: ou a melhor resposta para as rápidas mudanças exigidas pelo mercado

Magí Besolí,

Business Manager Commercial & Industrial Printing

Epson Ibéria

O mercado da publicidade, da sinalética e das campanhas de marketing para o retalho, ou simplesmente os elementos decorativos, requerem uma capacidade básica: velocidade de resposta. A duração cada vez mais curta das ações de visibilidade de marca e a rapidez com que o mercado evolui, é algo a que as agências, os responsáveis pelo branding e até mesmo as próprias superfícies comerciais, devem responder. Neste sentido, a opção de sinalética simples, com um suporte base de poliéster, não é unicamente a mais eficiente, mas também a mais sustentável e ágil.

A flexibilidade do poliéster e a sua utilização através da técnica de sublimação, com papel de transferência, é a resposta mais ágil às necessidades do mercado de soft signage. Em comparação com a opção de suportes de algodão ou seda, a sublimação por transferência permite alcançar resultados de maior qualidade, resolução e gama cromática, além de reduzir substancialmente os custos. Quem procura precisão e nitidez extraordinárias nas suas impressões, continua a optar pela opção de sublimação de tinta por transferência. Algo muito habitual no mercado de impressão de sinalética, bandeiras e elementos de sinalização para interiores.

Confrontada com esta realidade do mercado, a Epson tem realizado uma forte aposta no jato de tinta e nas suas soluções de sublimação. Um exemplo claro são os 400 milhões de dólares que a marca investiu para melhorar a tecnologia das cabeças de impressão PrecisionCore, incluindo novos ambientes de produção para o lançamento no mercado de sistemas de impressão de alta fiabilidade e rendimento, que permitam a sua escalabilidade e adaptação para diversos usos de impressão em setores muito heterogéneos.

A trajetória da Epson no setor têxtil e de sublimação, começa em 1998, com a colaboração com Fratelli Robustelli e For.Tex para a criação de uma primeira impressora flexível, que permitiu a impressão têxtil de pequenas quantidades.

Este trabalho evoluiu, até à apresentação da Epson Monna Lisa em 2003, um sistema de impressão digital têxtil direta, que recebeu vários prémios importantes nos anos seguintes, por se tratar de uma tecnologia sustentável, capaz de reduzir o consumo de energia em 75% e o uso de água em 40%, por comparação com a tecnologia tradicional.

Mas foi em 2012 que a Epson iniciou a sua jornada na sublimação, apresentando as primeiras unidades de grande formato para este setor. Tecnologias que cresceram a passos largos até se consolidar uma das mais amplas gamas do mercado e a número um em vendas no segmento de sublimação de grande formato, a SureColor SC-F.

A I&D na Epson não tem fim. É um trabalho constante, cujos frutos são possíveis de observar na amplitude da gama de sublimação da marca, capaz de melhorar a produtividade, reduzir as necessidades de manutenção, aumentar a fiabilidade e permitir às empresas uma importante redução de custos. Tudo isto, graças aos avanços incorporados, como a tecnologia Precision Dot, para uma maior precisão na impressão, o Halftone module, que permite reduzir a granulosidade no resultado final, o Microweave, para alcançar uma elevada qualidade mesmo com altas velocidades de impressão e poucas passagens, e o Wide CMYK, para permitir resultados com uma grande variedade cromática.

A sublimação está na moda, não só para o setor da sinalética, mas para o têxtil em geral. Prova disso, foi o projeto "Epson by Ion Fiz" ou a coleção exclusiva do designer britânico Richard Quinn, em parceria com a Epson. Projetos que mostram como os designers de alta costura são surpreendidos com os resultados fornecidos pela tecnologia de impressão a jato de tinta por sublimação da Epson.

O mercado exige uma resposta imediata, a curto prazo e personalizada. As mudanças constantes são uma condição essencial na decisão de utilizar uma determinada tecnologia. As opções tradicionais são caras e pouco eficientes face à procura. Tudo indica que quem está interessado numa sinalética flexível e de elevada qualidade, opta pela sublimação. E aí, a Epson é a melhor escolha.

Mais informações em http://epson.pt/textil