Escola Secundária Linden

Projetores e impressoras Epson para o ensino

Escola Secundária Linden

A instalação de cerca de 80 projetores de curta distância e oito impressoras Epson faz parte da estratégia de digitalização da Escola Secundária Linden em Hanôver. Num ambiente escolar moderno, as tecnologias que são comuns num escritório estão agora a ser consideradas para a sala de aula. A Escola Secundária Linden (IGS) tem cerca de 1400 alunos, do quinto ao décimo terceiro anos, na Alemanha. Quarenta e cinco por cento dos alunos são de famílias migrantes.

A Escola Secundária Linden (IGS) tem cerca de 1400 alunos, do quinto ao décimo terceiro anos, na Alemanha. Quarenta e cinco por cento dos alunos são de famílias migrantes.

“Todas as crianças são bem-vindas”, explica o diretor da Linden, Peter Schütz. “Nenhuma criança que tenha frequentado uma das escolas básicas do nosso distrito escolar é excluída.” Isto significa que damos apoio a um total de 125 alunos com necessidades educativas especiais em aprendizagem e desenvolvimento emocional e social, em 36 turmas de inclusão. De um total de 140 professores, 20 são especialistas nesta área.

Projeto-piloto para a digitalização nas escolas

“Começámos a tornar os conteúdos educativos digitais há cerca de seis anos, com um pequeno projeto de tablet”, afirmou Peter Schütz. Apresentámos o projeto ao governo regional, que decidiu implementar um projeto-piloto para a digitalização em seis escolas de Hanôver e a IGS Linden foi uma das escolas-piloto.”

“A partir daí foi apenas um pequeno passo até comprarmos os projetores Epson”, continuou Peter Schütz. “Isto porque já tínhamos estudado os produtos de vários fabricantes e reparado que a gama de produtos da Epson era muito avançada em termos de adaptação dos projetores para utilização em ambientes escolares.”

Em seguida, os projetores Epson foram adquiridos para todas as escolas participantes no projeto-piloto. Só a IGS Linden equipou cada uma das suas 80 salas de aula e salas de ensino especializado com projetores de curta distância Epson EB-695Wi e substituiu os quadros antigos por quadros brancos em meados de 2017.

Aulas interessantes com os projetores Epson

Os projetores fazem parte de um conceito técnico que liga tudo, desde quadros brancos e computadores ao controlo de dispositivos. “Trabalhar com esta combinação é fantástico”, afirmou Peter Schütz. “Demos tablets aos nossos professores para apresentarem facilmente os conteúdos.” Os projetores são fáceis de utilizar. Depois de ligados, os quadros brancos podem ser utilizados da mesma forma que os quadros tradicionais com canetas ou de forma tátil.

Nas aulas práticas, o tablet permite que os professores tenham um pequeno quadro à sua frente. Podem escrever palavras-chave no tablet e estas aparecerão automaticamente no quadro branco. O professor pode abordar os alunos e comunicar diretamente com eles. Por sua vez, os alunos podem apresentar as suas respostas através do projetor. Esta forma de trabalhar permite uma maior interação entre professores e alunos. O software multi-PC projection fornecido com o equipamento ajuda os professores e alunos a utilizarem os conteúdos digitais em conjunto e a trabalharem em simultâneo.

Outro aspeto positivo em termos de praticabilidade é o facto de os professores poderem combinar os resultados do trabalho num ficheiro e trocá-lo com outras pessoas pela rede ou por e-mail. “Os projetores oferecem-nos um apoio muito melhor do que era possível anteriormente com os métodos de trabalho analógicos”, explica Peter Schütz. “Este tipo de ensino também nos ajuda a trabalhar com a mistura multicultural de estudantes que temos.”

A digitalização é bem recebida pelos alunos. Cinquenta por cento dos pais inscrevem os filhos em aulas com tablets. As escolas podem disponibilizá-los como parte do projeto-piloto do governo regional. Os alunos têm a opção de trabalhar com os tablets a partir do 11.º ano.

Em geral, Peter Schütz está muito satisfeito com os projetores Epson: funcionam de forma fiável, a qualidade de visualização é excelente em plena luz do dia, a imagem não tem distorção e, com um comprimento na diagonal de até 100 polegadas (2,54 m), são suficientemente grandes para serem vistos facilmente até do fundo da sala. Os custos de manutenção também são reduzidos graças à longa duração da lâmpada de 4000 horas, que corresponde a cerca de quatro anos de funcionamento em modo económico.

Ecológicas e económicas: impressoras jato de tinta Epson

A IGS Linden também instalou um total de oito impressoras jato de tinta A3 da Epson para o nível secundário I da escola, no início de 2018, que substituíram duas impressoras laser antigas.

Sete das impressoras multifunções WorkForce conseguem atingir velocidades de impressão de até 35 páginas por minuto. Foram instaladas de forma a estarem disponíveis para os professores dos edifícios do nível secundário I sem terem de se deslocar para longe nas instalações. A impressora mais potente, a impressora multifunções WorkForce Enterprise que consegue imprimir até 100 páginas por minuto, foi instalada centralmente no meio da biblioteca da escola e também pode ser utilizada pelos alunos ou para impressões pessoais. No entanto, estas impressões têm de ser pagas em separado.

Peter Schütz realça que a impressão e fotocópia de materiais de trabalho ainda é importante nesta era de aulas melhoradas pela digitalização. Mesmo no futuro, as crianças irão precisar de um ponto de referência tátil e “como escola, também estamos empenhados em manter todos os materiais didáticos em suporte de papel”, explica.

O diretor explicou que a escola também escolheu a Epson durante a seleção de impressoras para que fosse possível ligar os projetores às impressoras mais tarde e que o perfil de requisitos dos sistemas era extenso. Como a IGS Linden está certificada como escola ambiental europeia (“Umweltschule Europa”), as impressoras multifunções também tinham de ser económicas e eficientes em termos energéticos. As impressoras laser também não eram uma opção porque os sistemas jato de tinta têm um consumo energético significativamente mais baixo (até 95 por cento). Também reduzem significativamente o desperdício porque as impressoras jato de tinta profissionais da Epson utilizam embalagens grandes com tintas aquosas (tecnologia RIPS) em vez de toners. A impressão frente e verso, digitalização, cópia e envio/receção de faxes automáticas também permite poupar papel.

“Além disso, tivemos de ser extremamente cuidadosos nos nossos cálculos”, explicou Peter Schütz, “porque a impressão e cópia, que ronda as cerca de 200.000 folhas por ano na IGS Linden, não são financiadas pelo município. Provêm de subsídios parentais e alguns pais não são particularmente abastados. Além disso, o arrendatário dos sistemas de impressão não é a escola propriamente dita, mas a associação de apoio da IGS Linden.” Embora haja agora mais dispositivos instalados do que nunca, o encargo financeiro suportado pelos pais ainda não aumentou.

Fazer a monitorização da utilização e calcular o número total de páginas impressas também foi importante para a escola. Agora, o Papercut realiza esta tarefa com um software especial, aliviando os professores que já não precisam de manter um registo do número de cópias que fizeram.

Cooperação no local com parceiros

Peter Schütz está impressionado com o parceiro Epson Office Hoch 5, que planificou e instalou o equipamento. O especialista em material de escritório situado em Hanôver consegue chegar ao local rapidamente e oferecer um serviço bom e flexível. O diretor realça que os fornecedores necessitam de compreender as necessidades das escolas para serem capazes de oferecer soluções adequadas neste setor. “Desde as primeiras conversas e negociações contratuais com a Office Hoch 5, até às fases de proposta e teste, e à instalação do software e dos dispositivos, tudo correu exatamente como tínhamos acordado”, referiu. O diretor espera continuar esta cooperação de confiança, incluindo projetos futuros, como equipar o nível secundário II com impressoras jato de tinta.