A vida esteve em confinamento; mas e a recuperação?

Darren Phelps

A vida esteve em confinamento; mas e a recuperação?

Passámos meses em confinamento, tentando o nosso melhor para continuar em circunstâncias difíceis, mas os meus pensamentos nunca estiveram longe da recuperação e da vida “depois”.

Creio que é justo dizer que poucos de nós acreditam que as coisas ficarão “normais” de um dia para o outro e que a recuperação provavelmente levará tempo, mas em alguns mercados começa-se já a implementar planos de desconfinamento, com escolas e empresas essenciais a abrirem primeiro.

Mas como será isto e o que nós e os nossos parceiros de canal podemos fazer para ajudar o processo?

Por um lado, a maioria das pessoas espera que o distanciamento social continue a ser um requisito, ou pelo menos aconselhável, por algum tempo. Num escritório ou escola concebidos para acomodar muitas pessoas a trabalhar ou a aprender juntas, será necessário fazer alterações físicas. Estão a circular ideias sobre dias alternados para aulas ou equipas, bem como reflexões sobre como as salas de reuniões podem ser adaptadas para acomodar distâncias de dois metros.

Como especialistas em tecnologia usada em espaços de trabalho e de aprendizagem, nós e os nossos parceiros de canal estamos bem posicionados para oferecer pensamentos e ideias sobre como a tecnologia pode ser usada para apoiar estas abordagens. E um pensamento imediato para mim é, obviamente, a impressora.

Como a máquina de café ou o dispensador de água, a impressora é geralmente um lugar onde as pessoas se reúnem e, embora isso tenha sido um aspeto positivo social para muitos, agora é algo impensável. Trabalhando com os nossos parceiros de canal, podemos aconselhar os utilizadores finais sobre formas simples de reduzir as filas de impressão, alterando a frota de impressão configurada de uma estrutura centralizada para uma mais distribuída, ou ativando ou reforçando o uso do software disponível.

Consulte a estrutura da frota de impressão

Para muitas organizações, uma frota distribuída tem sido benéfica há vários anos, reduzindo as filas de impressão ou a dependência em alguns produtos centralizados. Esta estrutura pode não só ajudar a melhorar a produtividade dos funcionários, uma vez que existe menos tempo de espera pela entrega das impressões, como também pode ajudar a reduzir o tempo de inatividade geral do produto.

Ao contrário da configuração de estilo “sala de cópias”, uma frota distribuída tem mais unidades menores distribuídas pela empresa para serem usadas por grupos de trabalho menores. Como resultado, existem menos trabalhos de impressão em fila de espera num determinado produto e, se ocorrer um problema com uma unidade, os utilizadores poderão mudar para outro produto para obter continuidade imediata. Isto é particularmente verdadeiro se estiverem a usar software de acesso do estilo “follow me”.

Nos locais de trabalho aos quais provavelmente voltaremos, onde precisamos de estar atentos à proximidade de outras pessoas, esta configuração de impressão traz vantagens adicionais e ajudará a facilitar o cumprimento do distanciamento social.

Trata-se de uma abordagem estrutural simples que nós e os nossos parceiros podemos ajudar a aconselhar.

Ativar soluções de software

Soluções simples de software, como o Epson Print Admin, oferecem igualmente benefícios que nos ajudarão no regresso ao trabalho “socialmente distanciado”.  Este tipo de solução provavelmente já existe como uma opção na sua configuração existente e será simples de ativar ou adicionar se ainda não estiver lá.

Os cartões de acesso que podem ser passados no ponto de impressão significam que é necessário um contacto reduzido com a máquina e, como as impressões não estão em tabuleiros de papel à espera da recolha, ninguém irá pesquisar ou desnecessariamente tocar nas páginas de outras pessoas. Da igual modo, a capacidade de “extrair” impressões de qualquer máquina dentro de um grupo designado permite que as pessoas selecionem o dispositivo do qual desejam obter as suas impressões, o que significa que, se uma máquina estiver ocupada, poderão optar por usar uma menos usada, evitando esperar junto ou perto de colegas.

Para o canal, soluções como o novo software Epson Remote Service significam que a gestão e a manutenção remotas de impressão podem ser implantadas e reduzem a necessidade de enviar engenheiros para o local.  Esta solução não só ajuda a melhorar a disponibilidade de impressão para os clientes finais, como também reduz a necessidade de manutenção no local e, caso seja preciso enviar um engenheiro, o acesso remoto e a visibilidade dos problemas significam que as taxas de correção de falhas podem ser aumentadas. Todos estes são benefícios adicionais num mundo em que trabalhamos para aumentar a proximidade, reduzir o contacto desnecessário com o produto e, é claro, minimizar os requisitos de visita ao local.

Eu, pelo menos, estou ansioso por voltar ao escritório.

Será interessante ver como isto se desenrola a curto prazo e como podemos aproveitar as soluções que temos disponíveis para facilitar o processo de “voltar ao trabalho”.